Espalhe por Whatsapp

Doncic ou Ayton: quem é o maior talento do Draft da NBA?

Rafael Balthazar
Rafael Balthazar

O Draft da NBA ocorre nesta quinta-feira  (21) e, como sempre, a pergunta principal é: ‘’Quem será a primeira  escolha?’’. Neste ano a pergunta se intensifica por termos dois  jogadores excepcionais tomando conta de todas as previsões e análises  estatísticas: DeAndre Ayton e Luka Doncic. Apesar das variações de  previsão, os dois são apontados como as duas maiores estrelas da atual  classe e, consequentemente, as duas primeiras escolhas deste ano. Não  poderia ser diferente, ambos chegam ao recrutamento com currículos  invejáveis.

"El Niño Maravilla" da Eslovênia, comparado a ninguém  menos que Manu Ginobili, conquistou de tudo um pouco na Europa. Ganhou a  liga ACB duas vezes, ganhou o EuroBasket com a seleção da Eslovênia e,  mais recentemente, a Euroleague com o Real Madrid, sendo MVP da  competição e do Final Four. Tudo isso com apenas 19 anos e médias de 16  pontos e 4,3 assistências por partida. Doncic é, possivelmente, o  prospecto com melhor currículo da história do Draft.

Image title

Já  o bahamense DeAndre Ayton conquistou a mídia americana ao dominar os  adversários na conferência PAC-12 da NCAA,atuando pelo Arizona Wildcats.  Tamanha dominância rendeu a ele uma convocação como um McDonald’s  All-American e o título de melhor jogador da PAC-12, além de comparações  a David Robinson, Karl Malone e outras lendas do esporte. Tendo médias  de 20,1 pontos, 11,6 rebotes 1,9 tocos por jogo, Ayton afirmou em  entrevista coletiva, com toda certeza, ser definitivamente a primeira  escolha do Draft de 2018.

Image title

Mas  será mesmo? Convidamos dois jornalistas para dar suas opiniões sobre os  dois candidatos à craques: Um é torcedor do Phoenix Suns e outro é  torcedor do Sacramento Kings, as franquias detentoras das duas primeiras  escolhas do Draft deste ano. Dito isto, finalmente lançamos a pergunta:

Quem deve ser escolhido pela sua franquia?

As respostas, você acompanha abaixo:

Gustavo Lima - Jumper Brasil

Torcedor do Phoenix Suns

Acesse: http://jumperbrasil.lance.com.br/

Acompanhe o Jumper Brasil no Twitter: @jumperbrasil

Luka  Doncic é o jogador que o Phoenix Suns precisa selecionar com a primeira  escolha do Draft deste ano. Disso não tenho a menor dúvida. O prodígio  esloveno é o melhor prospecto de 2018, muito experimentado no basquete  profissional (provavelmente o jovem com maior experiência em alto nível  de todos os tempos) e um currículo impressionante aos 19 anos: MVP da  Euroliga e do Final Four (mais jovem da história), campeão da Euroliga,  duas vezes eleito Estrela em Ascensão, MVP da Liga ACB (mais jovem da  história), duas vezes eleito melhor jovem da ACB, campeão do EuroBasket  pela Eslovênia. E integrando os quintetos ideais dos torneios citados.

Doncic  é um jogador de rara versatilidade. Com 2.03m de altura, envergadura de  2.11m e pesando pouco mais de 103 quilos, ele tem a capacidade técnica e  os atributos físicos-atléticos necessários para atuar nas três posições  do perímetro, o que o torna perfeito para a NBA moderna. O esloveno tem  um excelente controle de bola, visão de quadra de elite, senso de  posicionamento e QI de basquete impressionantes para um atleta de 19  anos. Doncic sabe ler as defesas adversárias e encontrar a melhor forma  de deixar um companheiro em ótimas condições para pontuar. Seu  impressionante trabalho de pés lhe permite arremessar de vários ângulos e  lugares da quadra. A grosso modo, ele é um armador no corpo de um ala.  Ofensivamente, o jogo de Doncic é de fácil encaixe na NBA, já que ele  pode ser o ballhandler principal ou secundário, e contribui mesmo sem a  bola nas mãos. Ele poderá ser usado como armador de ofício ou um point  forward (ala que carrega a bola e conduz o time no ataque).

Defensivamente,  é capaz de defender múltiplas posições pelo conjunto de tamanho,  comprimento, agilidade, força, instintos defensivos e entendimento de  rotações defensivas.

No Suns, ele  formaria um perímetro muito versátil com Devin Booker e Josh Jackson.  Todos passadores e ballhandlers acima da média nas posições e com  capacidade de trocar de marcação na defesa. E treinados pelo criativo  Igor Kokoskov, que conhece Doncic como poucos? Difícil enxergar que vai  dar errado.

"Enfim, Doncic é um  fenômeno que, mesmo com a pouca idade, já causa impacto no basquete  profissional, consegue atuar em todas as posições do perímetro, tem uma  técnica apurada e é dotado de mentalidade vencedora. Ele tem tudo o que o  Suns necessita para voltar aos tempos de glória. A meu ver é,  inquestionavelmente, o melhor jogador do recrutamento." - Gustavo Lima.


Rodrigo de Faria - Kings_BR

Torcedor do Sacramento Kings

Acompanhe o Kings_BR no Twitter: @kings_br

No  momento em que se revelou que o Kings teria a segunda escolha no draft,  o sentimento era de que Sacramento estava no melhor dos mundos. Afinal,  o dilema Deandre Ayton x Luka Doncic era responsabilidade do Suns,  cabendo a nós simplesmente ficar com “o que sobrou” do que claramente  são os melhores prospectos dessa classe. Não teria erro, e ainda que a  escolha se mostre um “bust”, não haveria críticas, pois haveria consenso  nas duas primeiras posições.

Mas...Somos o Kings, este é o draft, e nada vem sem drama.

Ayton vem assumindo favoritismo em ser o número um, e o que se vê é que não há um amor tão grande por Doncic nos Estados Unidos como no resto do mundo. Muitos mock drafts já o colocam até a quinta ou sexta escolha, explorando seus pontos fracos como capacidade atlética e velocidade lateral. Ainda assim, acredito que seus pontos fortes como visão de jogo, domínio de bola, tamanho (ainda crescendo nesta última temporada, por sinal), o mantém como principal candidato a ser selecionado pelo Kings.

O encaixe no time não poderia ser melhor. O backcourt dos Kings já tem velocidade (De’Aaron Fox), arremesso (Buddy Hield), visão de jogo (Bogdan Bogdanovic) e força (Frank Mason III), sendo todos muito jovens. Doncic poderia jogar com qualquer um deles, em todas as posições do perímetro. Tem talento para isso.

Contudo, os tradicionais rumores da época pré-draft se multiplicam e diversas possibilidade já se apresentaram para o Kings. Outro queridinho da mídia/torcida de Sacramento é Marvin Bagley III, de Duke, e um potencial frontcourt explosivo com Harry Giles, alimentado pelos passes de Bogdanovic.

Michael Porter Jr. era o favorito da direção do Kings para a sétima escolha, mas os problemas nas costas fazem dele uma escolha muito arriscada para a escolha nº 2, abrindo a possibilidade de uma troca para descer no Draft, desde que venha com alguma peça de qualidade junto.

"Opções e flexibilidade geralmente são boas qualidades para se trabalhar, porém a diretoria do Kings já está muito pressionada, e suas más escolhas tomam proporções maiores que outras equipes. Mesmo com bons drafts nos últimos dois anos (bons, não ótimos), não se espera menos que um All-Star nessa segunda escolha. Drama não vai faltar até o dia do Draft."- Rodrigo de Faria

Pelo o que vimos, ao contrário do que disse DeAndre Ayton, a primeira escolha ainda parece estar longe de ser definida, mesmo com as recentes especulações. Mas e você? Se fosse o GM da sua franquia, qual seria a sua escolha? Deixe abaixo nos comentários!


Dá um play e confira o que rola no nosso som!