Espalhe por Whatsapp

Kyle Kuzma tinha um motivo para não querer continuar no Lakers

01 de Outubro

Kyle Kuzma deveria ser uma peça promissora com a qual o Lakers queria construir sua equipe quando o mantiveram fora da troca por Anthony Davis. No entanto, duas temporadas depois, os planos mudaram. Kuzma foi incluído em um pacote que rendeu ao Lakers uma terceira estrela, Russell Westbrook.

Mesmo depois de assinar uma extensão de três anos, Kuzma foi enviado para Washington. Embora não tenha havido nenhum ressentimento óbvio sobre a separação, Kuzma revelou durante o Media Day do Wizards que ele queria ser negociado.

“Para mim, eu queria ser negociado para estar em um tipo de situação onde eu possa realmente abrir minhas asas e desenvolver um certo tipo de trajetória que eu não tinha antes.”

Kuzma não está tentando desdenhar do Lakers. O que ele diz faz muito sentido. Embora ele tenha desenvolvido relacionamentos mais fortes com seus companheiros de equipe em LA, a presença de dois jogadores superestrelas como LeBron James e Anthony Davis atrapalhou seu crescimento individual como jogador.

Basta dar uma olhada em suas duas primeiras temporadas, uma incluindo a presença de LeBron, e suas duas últimas.

Em suas duas primeiras temporadas, ele teve uma média de 17.4 pontos, 5.9 rebotes no total, uma porcentagem de 45.3 de aproveitamento com uma média de 32 minutos em cada jogo. Suas duas últimas temporadas em Los Angeles não mostrou o mesmo rendimento. Ele teve médias de 12.9 pontos, 5.3 rebotes, 44 por cento de aproveitamento e 27 minutos por jogo.

Obviamente, estatísticas individuais são sacrificadas para o bem da equipe. Depois de se sacrificar por dois anos, Kuz não pode ser muito culpado por sua queda de rendimento. Será interessante ver como ele avança com seu novo time e se seu jogo irá se concretizará ou não.

Curta o som Hoop78!