Espalhe por Whatsapp

Area 21: A mente de Kevin Garnett

Guilherme Borges
Guilherme Borges

Kevin Garnett. Muitas coisas vêm a mente quando falam esse nome. Um grande competidor; um campeão; MVP; All-star; excelente defensor; Timberwolves; Celtics; apresentador de um incrível programa de TV. Isso mesmo. Talvez muitos de vocês não saibam mas já faz um tempo que a lenda do basquete, Kevin Garnett, se tornou apresentador do seu próprio programa de TV, o “Area 21” fazendo uma clara menção ao número utilizado pelo atleta durante os tempos áureos de Minnesota Timberwolves.

Ver o astro liderando um programa de televisão é algo realmente impressionante. Garnett, apesar de não ter uma personalidade fechada, nunca teve boa relação com a mídia da NBA. Tal fato se deve, principalmente, a história do astro na liga. Kevin foi draftado direto do colegial em 1995, sendo que já em 1997 o atleta assinou uma extensão de 126 milhões de dólares. O que hoje pode parecer uma extensão normal, na época foi o maior contrato na história dos esportes. “Com grandes poderes vêm grandes responsabilidades”. Analogamente, quanto mais dinheiro, mais mídia. Dito e feito. Repentinamente KG se via tendo que responder infinitas perguntas sobre toda a monta que havia conseguido onde quer que fosse. Justamente esse fator fez com que a estrela se afastasse da mídia. Kevin McHale, executivo que draftou Kevin Garnett disse que ele tinha que “bolar desculpas” para as escapadas de Kevin da mídia.

Image title

Quando, um ano após sua aposentadoria, KG passou a apresentar o Area 21, na gigante TNT, todos ficaram surpresos. Aliás, na mesma TNT que tem como um dos seus maiores sucessos o conhecido programa “Inside the NBA”, apresentado por Ernie  Johnson, Charles Barkley, Kenny Smith e Shaquille O’neal. De acordo com os executivos e produtores da TNT, a emissora identificou a necessidade de um programa que tratasse a NBA de uma forma mais geral, envolvendo música, aspectos sociais, e etc. Em resumo, que servisse como uma expressão do “modo de vida” que cerca o basquete norte americano.

Area 21 é tudo isso. E é isso que faz o programa tão incrível. É mais do que um programa de basquete. Kevin Garnett conversa com diversos astros da NBA, fala sobre questões sociais, sobre música, sobre cultura, e todo e qualquer assunto que possa surgir no programa que leva um verdadeiro ritmo de “bate-papo”. O comentário de KG sobre o próprio programa resume bem: “eu procuro pessoas de qualidade, pessoas com caráter, pessoas que são exemplos. Eu procuro pessoas de verdade, que cometeram erros, que entendem a vida, que conseguem inspirar os outros e que tiveram dificuldades, mas venceram. Sucesso vem das mais variadas formas. Procuro por pessoas inspiradoras, que tenham uma mensagem, e que ainda estão ativas.”

Image title

O viés diferenciado do programa é o seu segredo. Ele pode tanto ir para um lado sério, quanto para um totalmente mais descontraído, conforme afirma Gary Payton, ex-astro da NBA e que já apareceu no programa como convidado:

“Você pode ir lá e simplesmente relaxar. Muitas pessoas gostam de assistir coisas assim porque não é muito diferente do que elas vivem. Elas estão assistindo TV com os amigos e simplesmente começam a opinar e brincar uns com os outros. É isso que as pessoas querem ver na TV, e é isso que KG faz, e é por isso que as pessoas gostam” - Gary Payton

Como se esse aspecto eclético não fosse o suficiente o show ainda dá o tão merecido espaço para o basquete feminino. Na maioria das vezes uma atleta feminina faz parte da conversa, sendo que, outras vezes, apenas mulheres participam (como já aconteceu no especial “Girls Night”).

Image title

Além de tudo isso,o programa ainda aborda, através de vídeos, análises rápidas feitas pelo próprio KG sobre os desafios de jogar na NBA; os desafios nos playoffs e etc. Ultimamente, o que mais tem feito sucesso e chamado atenção é a série onde o astro treina aspectos táticos e mentais dos novatos da liga. O primeiro alvo dele foi ninguém menos do que a sexta escolha do Draft desse ano, Mo Bamba. Logo em seguida KG também treinou outro grande atleta dessa classe de Draft, considerado como um dos garotos mais promissores: Jaren Jackson Jr. Os vídeos sobre os treinamentos são simplesmente incríveis. São abordados desde os mais pormenorizados detalhes do jogo, até aspectos mentais sobre a “caminhada” na NBA. Vale a pena conferir:

Moleton, calça jeans, tênis. Música, atletas, lendas, análises sociais, igualdade, papo descontraído e muito, eu disse, muito, basquete e NBA. Essa tem sido a fórmula de sucesso do “Big Ticket”. Mas ele não faz isso para a TV. Segundo Paul Pierce: “esse é Kevin Garnett. Ele é assim. Só me impressiona ele ter mostrado isso para a mídia”. Ele não está mostrando isso para a mídia. Está mostrando para gente. E nós agradecemos.

Dá um play e confira o que rola no nosso som!