Espalhe por Whatsapp

Tim Duncan: À prova de Trash Talk?

09 de Maio

Quando imaginamos como é o diálogo entre os jogadores em uma partida da NBA, automaticamente a grande maioria pensa em provocações e conversas sarcásticas, como o famoso “trash talk”, ou aqueles gritos de confiança de um jogador após uma bela cesta ou enterrada e até mesmo as encaradas seguidas de frases exclamativas, naquele clima do “eu sou o cara” ou “ninguém pode me marcar”.

Mas, quando se trata de Tim Duncan, isso tudo pode ser totalmente ao contrário, afinal, no quesito personalidade, o ex-astro do Spurs é um capítulo à parte. Logo após a sua aposentadoria, depois de 19 temporadas com o San Antonio, algumas histórias curiosas foram contadas por jogadores que atuaram contra Duncan.

Da próxima vez, tente assim!

Um dos melhores exemplos para mostrar como Tim Duncan era diferente foi o diálogo que ele teve com o então pivô do Wizards, Ethan Thomas. “Estávamos jogando contra o Spurs e eu recebi a bola no post. Estabeleci posição e girei para o centro (do garrafão) para fazer um gancho e ele deu um toco”, contou Thomas. O mais curioso, veio a seguir, enquanto Ethan e Tim voltavam no sentido do ataque do Spurs. “Quando corríamos pela quadra ele me disse ‘Aquele foi um bom movimento, mas você precisa ficar mais próximo a mim para conseguir ou a falta ou que eu não consiga bloquear o arremesso’.

Image title

Thomas confessou que achou muito estranho e não sabia se Duncan estava provocando ele ou falando sério e pensou, tudo bem. “Algumas jogadas depois eu fiz o mesmo movimento, fiquei mais próximo dele e ele não conseguiu o toco. Eu errei o arremesso e ele me olhou e disse ‘Muito melhor’ e continuou jogando”, disse Thomas, gargalhando. “Tim Duncan, honestamente, é um dos caras mais legais da NBA e o melhor ala de força na história da NBA. Tenho muito respeito”.

Os erros dos novatos

Steven Adams, pivô do Thunder, também contou uma história de como se deixou levar pelas boas maneiras de Duncan quando ainda era um novato. “Eu estava acertando ele a todo momento e ele estava tendo dificuldades com isso. Aí ele veio até mim e conversou um pouco comigo. Foi tipo ‘Ei cara, como vão as coisas? ’. E eu pensei, ‘Oh, que cara legal’. Aí ele marcou 20 pontos em cima de mim a partir daquilo. Eu disse para Mark Bryant e ele foi tipo, ‘isso é coisa de veterano. Não faça isso. Você não pode ser legal’. Adams comentou esse incrível traço da personalidade de Tim. “Ele não é muito atlético, mas mesmo assim te destrói, e é um cara legal. Este foi meu grande erro como novato”, disse Adams.

Image title

E Draymond Green? Não pense que ele não tentou falar besteiras para Tim Duncan. Atualmente Green é conhecido como um dos maiores trash talkers da NBA, e quando ele era novato, ele resolveu se arriscar na função e a coisa não saiu como o esperado. “No meio do jogo eu comecei a conversar com o Tim, e eu já tinha me encrencado com alguém do time deles. Eu não me lembro quem era. Mas, eu comecei a falar com o Tim e ele só ficou me olhando. Eu continuei falando besteiras para ele e ele continuou me olhando”, disse Green. “Naquele instante, eu percebi que pelo resto da minha carreira eu talvez não devesse falar com ele. Ou ele não estava falando nada de volta por não ter respeito por mim ou ele não falaria nada por ser assim mesmo. Ou os dois ao mesmo tempo. Eu sabia que era a última vez que eu falaria besteiras para Tim Duncan. E esta foi a última vez”.

E Shaq, tirou Tim do sério?

O’Neal não costumava utilizar somente sua força física para destruir adversários, ele era também muito conhecido pela habilidade de bagunçar a mente de seus oponentes para tentar desestabilizá-los. E com Tim Duncan, funcionava Shaq? “Eu podia provocar o Patrick Ewing, encarar o David Robinson, irritar o Alonzo Mourning, mas quando fiz isso com o Tim ele me olhava como se estivesse entediado e então dizia, ‘Hey, Shaq, olha só este arremesso de tabela”, contou Shaq, mencionando as palavras que Duncan disse à ele como resposta à provocação enquanto ele executava seu famoso arremesso onde mirava na tabela e acertava a cesta.

Image title

O feitiço virou contra o feiticeiro

Não há como negar que Tim Duncan foi realmente diferente. Suas reações ou até mesmo a falta delas em determinados momentos são características muito particulares, que o tornaram não somente respeitado, mas admirado por muitos adversários. Duncan conseguia ser tão centrado na partida e tão alheio em diversas oportunidades às investidas dos oponentes de tentar tirar seu foco, que por vezes deixava quem o provocava mais bravo ainda, como aconteceu com Kendrick Perkins, na época jogando no Oklahoma City Thunder. Em uma jogada dentro do garrafão, Perkins cometeu uma falta dura em Duncan, provavelmente na tentativa de fazer com que Tim perdesse a cabeça e acontecesse uma confusão, com faltas técnicas e tudo mais. Veja na sequência abaixo qual foi a reação de Duncan e a cara do Perkins de irritado quando viu sua ação que tinha intenção de irritar, acabar irritando ele mesmo.

Image title

Fique por dentro

O que a troca por Dejounte Murray representa para Hawks e Spurs

NBA: Stephen Curry é um dos cinco melhores jogadores de todos os tempos?

Bradley Beal decidiu seu futuro para a próxima temporada da NBA

Acompanhe o Hoop78

No Instagram

No Spotify

Curta o som Hoop78!